jump to navigation

Sufoco desnecessário, mas vitória garantida – Raptors 104 x 111 Pacers 17/01/2009

Posted by Thiéres Rabelo in Pós-jogo.
trackback

Associated Press

Continuando sua subida, o Pacers venceu a segunda seguida ontem, quando derrotou o Toronto Raptors. Indiana teve completo domínio sobre o adversário em grande parte do jogo, marcando como nunca antes nesta temporada e chegando a liderar por 24 pontos no terceiro quarto. Mas permitiu uma aproximação dos canadenses no último quarto, que diminuiram para um ponto a vantagem. No final das contas os Pacers, novamente com seus lances livres, garantiu o triunfo.

Granger liderou o time com 23 pontos, mas arremessou muito mal, acertando apenas 8 em 24 tentativas. Mike Dunleavy fez 22 pontos, mas também arremessou mal (5 de 15). Ele teve 10 pontos de lances livres. Jarret Jack foi bem, com 17 pontos e 7 assistências. Troy Murphy também esteve bem, com 15 pontos e 15 rebotes. Foster fez 11 pontos e T.J. Ford, vindo do banco, 12. Stephen Graham foi competente, acertando os quatro arremessos de quadra que fez, somando 9 pontos. Sempre que tem tempo de quadra ele mostra a que veio.

Os números e a queda de produção do time no último quarto explicam porque Jim O’Brien utiliza-se de uma rotação pequena, normalmente de sete ou oito jogadores. Josh McRoberts fez seis faltas e cometeu dois turnovers em cinco minutos de quadra. Roy Hibbert fez duas faltas em menos de dois minutos. O banco do time tem de melhorar na próxima temporada ou se possível nesta. Se todo o peso ficar com os titulares, as contusões vão voltar a assombrar os hoosiers.

Os destaques do Raptors foram Chris Bosh, com 25 pontos e 16 rebotes; Andrea Bargnani, com 20 pontos; Anthony Parker com 16; e Willie Solomon com 13.

Não foi desta vez que a torcida encheu o Fieldhouse. A grande vitória em cima do Pistons e o retorno de Jermaine O’neal à cidade levaram pouco mais de 13 mil espectadores ao jogo.

Agora o Pacers tem três jogos muito difíceis, dois fora de casa. Na segunda-feira a viagem é para a Louisiana, para enfrentar o Hornets. No dia seguinte os jogadores vão ao Texas para bater de frente com o Spurs. E na sexta-feira é o retorno a Indianápolis para receber o Rockets. A schedule do Pacers parece que nunca fica fácil…

Na quadra

O primeiro quarto foi equilibrado, terminando com um empate de 20. Mas no segundo, achei que só um time estava em quadra. Com uma disposição defensiva impressionante Indiana ganhou por 36 a 22, totalizando 56 a 42. Granger já tinha 18 pontos em 16 minutos e Troy Murphy já registrava um double-double, com 10 pontos e 10 rebotes.

O terceiro quarto foi tão fácil quanto o segundo, terminando em 33 a 23 para Indiana, 89 a 65 no total. Isso fez com que Jim O’Brien tirasse de quadra Granger, Jack, Murphy e Dunleavy, e colocasse McRoberts, Graham, Rush e Ford, que havia jogado pouco no primeiro tempo. Estes quatro jogadores e Jeff Foster foram o quinteto que começou o último quarto.

Com isso, Toronto fez 11 a 0 nos primeiros quatro minutos do quarto. Foi aí que O’Brien recolocou os titulares em quadra, mas isso não adiantou muita coisa. Aos poucos, o Raptors se aproximava e o Pacers errava muitos arremessos. Por quase três minutos o Pacers ficou em branco, errando cinco arremessos seguidos. Com um arremesso de Anthony Parker a 1:13 do fim, o placar era de 100 a 99 para Indiana.

Após pedido de tempo de Indiana, Dunleavy consegue uma milagrosa falta no ato de um arremesso de três pontos. Ele acerta os três lances livres. Na posse de bola de Toronto, Jason Kapono, livre na zona morta, anda, devolvendo a bola para o Pacers. Assumindo a responsabilidade, Danny Granger parte pra dentro do garrafão e faz uma bandeja tranqüilizadora, deixando a vantagem em seis pontos. Kapono ainda acertou um chute de três, fazendo 105 a 102, mas Jarret Jack conseguiu seis pontos de lances livres, garantindo a vitória.

Anúncios

Comentários»

1. FelipeGeyer - 17/01/2009

como vc mesmo disse, sufoco desnecessário, o jogo foi bem mais fácil do q o placar final mostra

2. JEFFERSON - 17/01/2009

eu espero q esses sufocos terminem o quanto antes, pq e inadimissivel um tipe ter 24 pontos d vantagem e dexa o adversario encostar, mesmo com o time reserva.
Parece q esse time do Indiana gosta d emocao.

3. Thiéres Rabelo - 17/01/2009

Mas que foi bom ver 24 pontos de vantagem no placar foi. Fazia muito tempo que eu não via.

4. Flávio de Aquino - 17/01/2009

“Aguenta coração!”


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: